Onde está a Mamã Joana? Sassá não via a mãe há 25 anos e escreveu-lhe uma música - Radio Atlântico Cabo Verde

Radio Atlântico Cabo Verde

O som que nos une!

loading...

Onde está a Mamã Joana? Sassá não via a mãe há 25 anos e escreveu-lhe uma música

Partilhar artigo


Um cabo-verdiano, que não via a mãe há mais de 25 anos, escreveu-lhe uma música, que viajou mais de 3 mil quilómetros para chegar aos ouvidos de Mamã Joana.

Sassá sonhava conhecer a mãe. Mesmo sem lhe conhecer o paradeiro, escreveu-lhe uma música e gravou um videoclipe para a mãe que deixou em Cabo Verde há 26 anos.

Sassá, nome de nascença Cândido Sanches, veio para Lisboa aos 9 anos com a família do pai à procura de uma vida melhor. Perdeu o contacto com a mãe que ficou na ilha de Santiago. "Da parte da minha família houve aqui uma falha no sentido de não me meterem a ter o contacto, de vez em quando, com a minha mãe. A mim fazia muita diferença", contou.

A jornalista Sara de Melo Rocha foi conhecer a história de Sassá. Uma reportagem com sonoplastia de José Guerreiro.
Aos 35 anos, as memórias que Sassá tem de Cabo Verde já estão muito esbatidas mas há uma que não esquece. "Eu não cresci com a minha mãe mas a feição da minha mãe eu nunca esqueci".

Foi com essas memórias que gravou a música "Mamã Joana". "O que me fez escrever a música é o amor que tenho pela minha mãe, a ausência. É um grito para a minha mãe".


Joana, tu és louca

Joana Paula conheceu Sassá quando fazia voluntariado no Centro Social do Bairro 6 de Maio na Amadora. Recorda que o cabo-verdiano se destacava no bairro. "Primeiro ele era um educador de pares exímio - um educador de pares é aquela pessoa que acaba por servir como exemplo numa comunidade".

Joana Paula conhecia bem a história da mãe de Sassá e quando foi de férias a Cabo Verde decidiu tentar encontrar a Mamã Joana, para lhe mostrar o videoclipe, apesar da informação ser escassa. "Sabia que há 26 anos o último sítio onde que ela tinha estado tinha sido em Chão Bom e tinha só o nome dela. E fui para Cabo Verde com essa ideia e disse às minhas amigas. Elas disseram: Joana, tu és louca".

Louca ou não, o desafio começou assim que aterrou em Santiago. Perguntou na praia, nos cafés, aos taxistas, aos vendedores e nos restaurantes. Joana não teve sorte durante mais de duas semanas até que um motorista lhe deu uma esperança. "Entro numa Toyata HiAce, estava cheia de gente, cheia de galinhas, cheia de coisas lá dentro. Vi que o condutor era extremamente sociável, ele conhecia toda a gente. Parava, cumprimentava. E disse: é este!". E foi.

O condutor levou-a até a Chão Bom, no Tarrafal, onde encontrou a mãe de Sassá. "Nesse dia, nessa HiAce, toda a gente que estava naquela van foi em direção à Mamã Joana".

De Cabo Verde com amor

Joana conheceu Joana, e prometeu-lhe uma surpresa. Além do videoclipe, queria estabelecer uma ligação online entre Cabo Verde e Portugal. "A internet dá um sinal, não é um sinal muito forte, eu experimento ligar o Skype e o Sassá estava no Skype à espera. Foi quando meti a chamada a acontecer. Às tantas o Sassá atende. A Mamã Joana não falou, ficou em estado de choque", recorda Joana Paula.

Do outro lado do ecrã, em Portugal, Sassá também usava o Skype pela primeira vez. "Também fiquei um bocadinho em choque, não sabia o que dizer. Não tenho explicação para aquele momento. Mas foi um momento especial, foi um momento bom. E foi um momento que fez a diferença, tanto que o contacto se mantém até agora".

Foi um reencontro improvisado, mas muito esperado, que acontece com a ajuda da tecnologia. "Como uma coisa tão simples para nós como um telemóvel ou uma pen de internet fez uma coisa tão boa e tão grande. Foi um momento de família para todos eles. Eu consegui fazer uma família inteira feliz", relembra Joana Paula.

Agora que Sassá sabe onde vive a mãe, planeia visitá-la assim que tiver todos os documentos regularizados, nem que seja para lhe agradecer a prenda que lhe mandou: leite em pó e bolachas de manteiga. "Era a refeição favorita do meu filho quando ele me deixou".

Fonte: TSF

Sem comentários:

Enviar um comentário

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste site e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.