Paris. O “herói” maliano que salvou a vida de uma criança vai ter cidadania francesa - Radio Atlântico Cabo Verde

Radio Atlântico Cabo Verde

O som que nos une!

loading...

Paris. O “herói” maliano que salvou a vida de uma criança vai ter cidadania francesa

Partilhar artigo
Mamoudou Gassama, um imigrante ilegal em França que salvou a vida de uma criança de quatro anos, vai ter a cidadania francesa e integrar o serviço de bombeiros, garantiu o presidente francês.

Mamoudou Gassama demorou apenas 30 segundos a escalar o prédio para salvar a criança de quatro anos.

A cena parece saída de um filme de ação. Um imigrante ilegal maliano impediu, de forma habilidosa, que uma criança de quatro anos caísse do quarto andar de um prédio em Paris. A ação valeu-lhe a cidania francesa.

Mamoudou Gassama, de 22 anos, estava a caminho de um café para assistir à final da Liga dos Campeões, este sábado, quando encontrou um cenário de pânico: uma criança estava agarrada à varanda do quarto andar de um prédio, enquanto um casal vizinho tentava segurá-la à espera dos bombeiros.

Sem hesitar, Mamoudou demorou apenas 30 segundos a escalar o prédio, de varanda em varanda, e com grande agilidade saltou para o interior da varanda, agarrando a criança de quatro anos. “Vi muitas pessoas pararem, ouvi como gritaram e as buzinas dos carros. Saí e vi que a menina ia cair. Graças a Deus consegui salvar a criança”, disse em declarações ao Le Figaro.

Quando os bombeiros de Paris chegaram ao local, a criança já tinha sido resgatada. “Felizmente houve alguém que teve condições físicas e a coragem para salvar a criança”, disse um porta-voz à agência AFP. Mamoudou confessou ter sentido medo depois de salvar a criança: “Fomos para a sala e eu comecei a tremer. Mal conseguia manter-me de pé. Tive de me sentar”.

[Veja no vídeo como o maliano salvou uma criança e se tornou num herói, em França]




O ato do maliano tornou-se viral e despoletou várias reações nas redes sociais. O presidente francês, Emmanuel Macron, reuniu com o jovem esta segunda-feira no palácio presidencial e garantiu-lhe a atribuição da cidadania francesa. Ainda antes já circulava na internet uma petição a pedir a sua regularização. De acordo com a imprensa local, Macron assegurou também que Mamoudou vai ser inscrito no serviço de bombeiros francês.


Mamoudou Gassama foi recebido pelo presidente francês, Emmanuel Macron, que lhe garantiu a atribuição de nacionalidade francesa.

A presidente da Câmara de Paris, Anne Hidalgo, elogiou o ato heróico e já contactou Mamoudou para lhe agradecer. O homem de 22 anos ficou conhecido como o “homem-aranha do 18th” (local onde ocorreu o resgate).


Segundo Anne Hidalgo, Mamoudou chegou do Mali em setembro do ano passado, na esperança de construir uma vida em França. “O seu gesto heroico foi um exemplo para todos os cidadãos”, afirmou a presidente, acrescentando que Paris vai apoiá-lo na luta por conseguir estabilizar-se no país.

O adjunto da presidente, Ian Brossat, acrescentou que o gesto foi “um aviso para todos os que desprezam os imigrantes”. Também o SOS Racismo afirmou que “as pessoas em situação irregular são seres humanos, com imensa coragem que muitos demonstraram na sua perigosa jornada junto à Europa”.

Já o porta-voz do Governo, Benjamin Griveaux, considerou que o ato de Mamoudou “de imensa bravura, fiel aos valores da solidariedade da nossa república, deve abrir as portas da nossa comunidade nacional”, lê-se num tweet da sua conta oficial.

Segundo as autoridades francesas, os pais da criança não estavam em casa no momento em que tudo aconteceu. O pai foi interrogado pela polícia por ter deixado a menina de quatro anos sozinha. Já a mãe da criança não estava em Paris na altura.

Sem comentários:

Enviar um comentário

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste site e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.