Rapaz acorda um dia antes da data prevista para morrer - Radio Atlântico Cabo Verde

Radio Atlântico Cabo Verde

O som que nos une!

loading...

Rapaz acorda um dia antes da data prevista para morrer

Partilhar artigo
Um rapaz de 13 anos a viver no Alabama, Estados Unidos da América, recuperou a consciência depois de ter sofrido um acidente grave que o deixou em morte cerebral. Trenton McKinley acordou depois dos pais assinarem os papéis a autorizar a doação de órgãos.

Trenton McKinley contou à FOX10 News que sofreu um acidente quando estava a brincar com amigos com um carro para crianças e um atrelado. Um amigo terá feito uma travagem repentina e fez com que o atrelado onde seguia capotasse. "Bati no cimento e o atrelado caiu em cima da minha cabeça. Depois disso não me lembro de mais nada", contou.

Depois disso foi levado para o hospital e depois de observado foram identificadas sete fraturas. Trenton foi operado de emergência no centro médico da Universidade do Sul do Alabama.

"Tudo o que vi foi uma maca e os pés dele pendurados. Ele esteve morto durante 15 minutos", revelou a mãe, Jennifer Reindl.

Depois da cirurgia os médicos acreditavam que havia poucas hipóteses de recuperação e sensibilizaram os pais para a doação de órgãos, caso o menino sofresse outra paragem cardíaca.

"Quando voltou, os médicos disseram que ele nunca mais seria normal. Explicaram que os problemas de oxidação do cérebro eram tão maus que se sobrevivesse, seria um vegetal", contou a mãe do rapaz.

Rapaz acorda um dia antes da data prevista para morrer© CBS News - Cortesia de Jennifer Reindl Rapaz acorda um dia antes da data prevista para morrer
Nos dias seguintes, Trenton esteve em morte cerebral e com uma respiração muito fraca. Depois de verem o estado do menino, os pais decidiram dar autorização para a doação de órgãos.

"Cinco crianças compatíveis precisavam dos órgãos. Era injusto continuar a reanimá-lo, porque só estava a danificar os órgãos ainda mais", afirmou Jennifer Reindl.

Um dia antes da data marcada para os médicos desligarem as máquinas, aconteceu aquilo a que muitos chamam de "milagre", Triston começou a mostrar sinais de atividade e movimento no cérebro. Mais tarde voltou a respirar normalmente e depois de acordar conseguiu dizer frases completas.

O menino de 13 anos acredita que enquanto esteve em morte cerebral, esteve no céu. "Eu estava num campo aberto a andar. Não há outra explicação senão Deus. Não há outra forma. Até os médicos o dizem", contou Triston à FOX10 News.

Triston está a recuperar em casa, no Alabama, e apesar de ainda ter um longo caminho pela frente, já consegue andar e falar, conta a mãe à CBS News.

Sem comentários:

Enviar um comentário

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste site e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.